11 de ago de 2011

- Marcos Lima -

"Tiraram voce de mim como o brinquedo de uma criança, apagaram nossos sonhos, nossas esperanÇas. Tiraram voce de mim, como um passaro que voa la no alto, e eu te olhando sem poder te alcanÇar. Eu te amei como nunca ninguem te amou, te dei todo o meu calor, eu so queria te ver feliz. Se te amar for pecado oh! Meu Senhor, meu coraÇao é um pecador, porque eu nao te esqueci. Desejo de coraÇao, que outro te ame tanto quanto eu te amei, que possa te dar tudo que eu nunca te dei. Se um dia me encontrar, nao precisa falar nada, tento entender, o que vale ter na vida é ter poder... e eu perdi voce"


Despreocupada...

Despreocupada... Eu ando assim, largada. Sonhando... há dias que assim ando. Tem algo melhor? Não quero andar preocupada, deixo minhas inquietações numa malinha e não carrego comigo. Não quero nem roupas apertadas...mas o salto alto não dispenso. Não abro mão dos sonhos também, realidade de mais me faz mal.
Aluada... eu ando assim, esfomeada. A flor da pele ao menor toque... então não me provoque ou melhor... aproveite. Enquanto não fecho o estoque. Deleite-se...sacie-me. Ando devagar para que venhas me pegar. Ó, estou parada! DESPREOCUPADA!
Intensa... Eu ando assim, sem sentença. Aconteça o que aconteça, ando caindo de cabeça. Amo demais, sofro muito, penso muito, despreocupo demais. Me recolho ao máximo, me dou aos extremos. Desisto fácil, mudo de idéia mais rápido ainda. Quero ir, quero ficar.
Oscilante.... Eu ando assim a todo instante. Escorregadia... gata vadia. Um porre, alguém me socorre?! Não sei se mato ou morro. Se insisto, desisto, gozo ou durmo. Não sei se "se" ou "mas", se dizer sim ou não tanto faz. Enquanto não decido, fico sentada no vestido... ferro existe para quê? Sente do meu lado e DESPREOCUPE-SE também!