30 de ago de 2011

[ Caio Fernando Abreu ]

"Mas você não vê. Não vê não enxerga, não sente.
Não sente porque não me faz sentir,
não enxerga porque não quer.
A mulher louca que sempre fui por você,
e que mesmo tão cheia de defeitos sempre foi sua.
Sempre fui só sua. Sempre quis ser só sua.
Sempre te quis só meu.
E você, cego de orgulho bobo, surdo de estupidez, nunca notou.
Nunca notou que mulheres como eu não são fáceis de se ter;
são como flores difíceis de cultivar.
Flores que você precisa sempre cuidar,
mas que homens que gostam de praticidade não conseguem.
Homens que gostam das coisas simples.
Eu não sou simples, nunca fui. Mas sempre quis ser sua.
Você, meu homem, é que não soube cuidar.
E nessa de cuidar, vou cuidar de mim.
De mim, do meu coração
e dessa minha mania de amar demais,
de querer demais, de esperar demais.
Dessa minha mania tão boba de amar errado.
Seja feliz."

‎''Ria quem puder, seja feliz quem for capaz.''

[eu tenho Orgulho em ser Mulher]

"Sei ser mulher e sei ser menina... Sei andar de salto e com os pés no chão…
Sei Odiar e principalmente perdoar… Sei viver, amar, conquistar e abrir a mão de tudo quando quero… Sei falar no ouvido e gritar pro mundo Ouvir… Sei ser tímida e também atirada… Tento ser feliz e lutar pelos meus sonhos… Sei aproveitar tudo que a vida me oferece sendo apenas EU! Sou a querida e a chata, a meiga e a estúpida, a cara de pau e a tímida, a quieta e a tagarela, a cabeça dura e a chorona, a curiosa e a medrosa, a mimada e a independente, a de lua e a normal, a feliz e a triste, a ciumenta e a segura, a estressada e a sossegada, a carinhosa e a indiferente… Só depende de como vc me trata."